Controle de Qualidade

 

controle de qualidade

 

Descrição do controle de qualidade das matérias primas e do calcário acabado.

A matéria prima é retirada da jazida da própria empresa, divididas através de bancadas, que são separadas pelos teores químicos de cálcio e magnésio.

O controle da matéria prima é feito através de análise de óxido de cálcio e óxido de magnésio.

No processo de perfuração são coletadas varias amostras simples, onde são misturadas e enviadas para o laboratório apenas uma amostra composta representando 100% da bancada, tendo uma representatividade total da bancada a ser detonada. Isso significa que 100% da matéria prima é controlada pela analise de cálcio e magnésio feitas antes do desmonte. Após o desmonte é feito uma nova coleta por amostragem em zig-zag em todo material detonado que é encaminhado para laboratório para confirmar os resultados anteriormente analisados.

A freqüência das análises são feitas de acordo com a perfuração da rocha, o que está totalmente ligado ao processo de produção.

Na moagem, o produto acabado (pó calcário) é coletado as amostras simples em cada um dos moinhos fazendo apenas um controle individual da granulométria do calcário. Usando as peneiras ABNT este processo de coleta é feito em média de 30 em 30 minutos, assim garante uma granulométria dentro das especificações, caso tenha algum moinho produzindo fora das normas, o moinho é desligado e passa por manutenção, que poderá ser apenas um avanço de martelos ou troca de martelo e de grelha. Além das amostras simples é coletado uma amostra composta de todos os moinhos para fazer uma analise completa de PRNT, PN, CaO, MgO.

Processo de Produção do Calcário Solo Fértil

A matéria prima é retirada da jazida da própria empresa, divididas através de bancadas, que são separadas pelos teores químicos de cálcio e magnésio.

O processo inicia-se na preparação do desmonte na jazida, após fazer as malhas de detonação, começa a perfuração da rocha que posteriormente será colocado os explosivos e em seguida é feito o desmonte.

De posse dos resultados das analises da matéria prima encaminhado para laboratório, começa o transporte por caminhões até o britador primário, este transporte é feito separadamente de cada bancada, conforme os teores de cálcio e magnésio, passando para o processo de britagem através de um britador primário e um secundário. Após este processo a matéria prima é armazenada em um galpão com cinco calhas dosadoras (FIGURA 01), onde cada uma das calhas identificadas como CD201 a CD205 recebe um tipo de material separadamente conforme a analise química feita na jazida. Após este processo, o beneficiamento é controlado através de um moderno sistema de automação, onde se faz a blindagem. Esse processo de blindagem é feito na rebritagem, passando por dois rebritadores até chegar ao galpão de moagem, este processo é feito por uma tabela (FIGURA 02) que é informado os resultados dos teores de MgO que estão respectivamente em cada uma das calhas, assim o sistema automatizado faz um calculo determinado qual o tempo da blindagem conforme o tipo de calcário a ser produzido.

Exemplo: (FIGURA 01) Tabela Produção da Rebritagem, está considerando um calcário para ser produzido com 12,5% de MgO. O sistema de automação determinou um tempo de blindagem de 6 minutos da calha CD201 ou CD202 que tem uma matéria prima de 8% de MgO, mais 3 minutos da CD203 que tem um teor de 5% de MgO e por ultimo um tempo de 6 minutos da CD204 ou CD205 que tem o teor de 18% de MgO. Assim essa blindagem estará produzindo um calcário com os teores variando de 12,5 a 13,0% de MgO.

Este material já blindado é estocado em outro galpão que vai alimentar os moinhos para produção do calcário. Este processo é 100% automatizado dando tranqüilidade e garantia do produto quanto aos teores de CaO e MgO.

Na moagem, o material blindado que veio da rebritagem é moído e transforma-se já no produto acabado (Calcário), este calcário já analisado pelo controle de qualidade descrito anteriormente, é transportado através de correias transportadoras até os galpões de estocagem separados e identificados conforme os registros no Ministério da Agricultura. Conforme ilustra a (FIGURA 03).

A empresa Solo Fértil é a pioneira neste processo de produção de calcário 100% automatizado, garantindo assim a qualidade dos seus produtos. A Solo Fértil contempla também um sistema de despoeiramento através de exaustores, que faz a descompreção dos moinhos o que garante um melhor desempenho dos moinhos aumentando a qualidade granulométrica do calcário, além de um ambiente sem poluição atendendo as leis trabalhistas e ambientais.

 

fluxograma rebritagem solo fertil

 Figura 01 – Sistema de automação Rebritagem Solo Fértil.

 

horimetro solo fertil

Figura 02 – Sistema de automação- Receita Rebritagem Solo Fértil.

 

fluxograma moagem solo fertil

Figura 03 – Sistema de automação- Moagem Solo Fértil.

Cadastre seu melhor email para receber notícias e promoções!

Desenvolvido por: logo celula